Premiê britânico ganha votação contra terrorismo

O premiê britânico, Gordon Brown,ganhou na quarta-feira uma votação crucial no Parlamento,fazendo passar uma lei que prolonga o tempo que os suspeitos deterrorismo possam ficar detidos sem acusação formal. A vitóriatraz alívio para Brown, cuja liderança tem sido questionada. O Parlamento aprovou a lei com 315 votos a favor e 306contra. O tempo de detenção passou de 28 a 42 dias. Mas umarevolta dos membros do partido Trabalhista reduziu a diferençaa nove votos. Uma derrota teria prejudicado seriamente a liderança deBrown, já que as pesquisas de opinião apontam uma baixa recordeem sua popularidade. Além disso, alguns parlamentares de seupartido questionam abertamente sua capacidade de liderar a Casaaté as próximas eleições gerais, em maio de 2010. A avaliação dos trabalhistas caiu vertiginosamente nosúltimos meses, já que o público perdeu a confiança em Browncomo a melhor pessoa para lidar com uma desaceleração econômicae um aumento nos custos de vida. As eleições para os conselhos locais e para uma únicacadeira no Parlamento, feitas em maio, mostram uma guinada afavor do Partido Conservador, que está na oposição. Será umenorme prejuízo para Brown caso isso se repita nas próximaseleições. Brown argumentou que a polícia precisa de mais tempo e quea medida só valeria para "ameaças terroristas graves eexcepcionais". "Nosso principal dever é a proteção da segurança nacional.Falharemos nesta tarefa se não tomarmos medidas preventivas",disse ele ao Parlamento. Ataques com homens-bomba ligados à Al Qaeda mataram 52pessoas em Londres em 2005. Autoridades de segurança dizem terimpedido vários outros ataques desde então. (Reportagem adicional de Clara Ferreira-Marques)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.