Premiê britânico pedirá desculpas à rainha por ter dito que ela 'ronronou', diz TV

Premiê britânico pedirá desculpas à rainha por ter dito que ela 'ronronou', diz TV

Os comentários de Cameron, feitos em conversa com Michael Bloomberg, foram captados por uma equipe de televisão

REUTERS

25 de setembro de 2014 | 09h23

O primeiro-ministro britânico, David Cameron, vai pedir desculpas pessoalmente à rainha Elizabeth, depois que veio à tona uma conversa particular dele na qual dizia que ela "ronronou" de felicidade ao saber que os escoceses tinham votado pela rejeição da independência, disse a Sky News nesta quinta-feira.

Os comentários de Cameron, feitos em conversa com o ex-prefeito de Nova York Michael Bloomberg foram captados por uma equipe de TV na terça-feira, durante sua visita à cidade para participar da Assembléia Geral das Nações Unidas.

"Ela ronronou pelo telefone. Nunca vi alguém tão feliz", disse Cameron sobre a rainha. O partido do primeiro-ministro, o Conservador, fez campanha para que a Escócia permanecesse no Reino Unido.

A própria rainha, que nunca expressa as próprias opiniões políticas publicamente, não manifestou uma opinião sobre a questão da independência e se limitou a dizer que esperava que o país pudesse permanecer unido após a votação da semana passada.

A mídia informou que Cameron iria pedir desculpas à rainha pessoalmente quando a encontrar em sua próxima reunião regular.

"Olha, eu estou muito envergonhado por isso. Lamento muito sobre isso", disse ele a jornalistas em Nova York, de acordo com a Sky.

"Foi uma conversa privada, mas claramente uma conversa particular que eu não deveria ter e não terei novamente. Meu gabinete já entrou em contato com o Palácio para deixar isso claro e eu farei isso também."

(Reportagem de Michael Holden)

Mais conteúdo sobre:
GRABRETANHACAMERONRAINHA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.