Premiê da Ucrânia diz que Rússia pode tentar desestabilizar eleição de domingo

Premiê da Ucrânia diz que Rússia pode tentar desestabilizar eleição de domingo

Para Arseny Yatseniuk, os russos não tiveram sucesso em interferir a eleição presidencial em maio

REUTERS

23 de outubro de 2014 | 09h33

O primeiro-ministro da Ucrânia, Arseny Yatseniuk, alertou nesta quinta-feira sobre possíveis tentativas da Rússia de desestabilizar a eleição parlamentar ucraniana de domingo, e determinou um reforço na segurança para prevenir a realização de "atos terroristas".

"Está claro que tentativas de desestabilizar a situação vão continuar e serão provocadas pelo lado russo. Eles não tiveram sucesso durante a eleição presidencial (em maio)... mas seus planos permanecem", disse Yatseniuk em reunião com os chefes de segurança e monitores eleitorais.

"Nós precisamos... de mobilização total de todo sistema de segurança para prevenir violações do processo eleitoral e qualquer tentativa de atos terroristas durante a eleição", acrescentou.

(Por Richard Balmforth)

Tudo o que sabemos sobre:
UCRANIARUSSIAELEICOES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.