Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Presidenciável de Putin quer líder russo como premiê

Dmitry Medvedev, apontado pelopresidente da Rússia, Vladimir Putin, para sucedê-lo no cargo,disse na terça-feira que deseja ver Putin tornar-seprimeiro-ministro em um futuro governo a fim de garantir aestabilidade e a continuidade no país. Uma manobra do tipo ofereceria a Putin uma forma de mantersua influência após deixar o cargo de chefe de Estado se,conforme o previsto, seu aliado de longa data tornar-sepresidente nas eleições de março próximo. Medvedev, em seu primeiro pronunciamento desde que foinomeado candidato por Putin, declarou sua lealdade ao mentor. "Manifestando minha prontidão para ser candidato na eleiçãopresidencial, peço-lhe (a Putin) que aceite comandar o governoda Rússia depois da eleição do novo presidente", afirmouMedvedev em um breve comunicado transmitido por todos os canaisde TV controlados pelo governo russo. "Não basta escolher um novo presidente, que pode dividirtodas as responsabilidades. Não menos importante, precisamosmanter a competente equipe formada pelo atual presidente." O apoio de Putin, manifestado na segunda-feira, àcandidatura de Medvedev, um primeiro vice-primeiro-ministro epresidente da poderosa estatal do petróleo Gazprom, faz dele oprovável futuro presidente da Rússia, já que deve vencer opleito de março. A decisão por escolher uma figura fraca que carece de umabase política própria sinaliza a intenção de Putin de continuarinfluindo no comando do governo russo após sair do Kremlin. Medvedev, 42, ex-professor de direito, ocupa um dos cargosde vice-primeiro-ministro desde 2005. Horas antes, na terça-feira, Medvedev visitou o Parlamentopara reunir-se com os líderes dos quatro partidos que apóiam acandidatura dele. Entre esses está o poderoso partido RússiaUnida, que controla o órgão do Legislativo. O presidenciável indicou que sua prioridade no governoseria distribuir de forma mais igualitária as riquezasauferidas pela Rússia com a venda de petróleo. Apesar de a renda média da população ter se elevadoagudamente durante o governo Putin como resultado de um boomeconômico iniciado oito anos antes, muitos russos continuamvivendo na pobreza e a distribuição de renda piorou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.