Presidente italiano convoca líder do Senado para decidir crise

Napolitano pode encarregar Marini da formação de um governo interino; oposição pede novas eleições

Efe,

30 de janeiro de 2008 | 13h37

O presidente italiano, Giorgio Napolitano, convocou nesta quarta-feira, 30, o presidente do Senado, o democrata-cristão Franco Marini, a quem possivelmente encarregará da formação de um novo governo. Por enquanto ainda não se sabe se Napolitano pedirá a Marini que forme diretamente o governo, ou se lhe pedirá que verifique se há condições para a formação de um novo Executivo. Giorgio Napolitano convocou Marini um dia depois da conclusão das consultas com os partidos políticos e os ex-presidentes da República para buscar uma saída para a crise de governo aberta com a renúncia do ex-primeiro-ministro Romano Prodi. Líder da coalizão de centro-esquerda União, Prodi renunciou no último dia 24, depois que o Senado lhe negou o voto de confiança pedido após a saída da coalizão do pequeno partido democrata-cristão Udeur, que sustentava sua maioria parlamentar. A oposição conservadora, liderada pelo ex-primeiro-ministro Silvio Berlusconi, já anunciou que exigirá a convocação de eleições gerais antecipadas, enquanto a coalizão de centro-esquerda pede um Governo de transição que mude o atual sistema eleitoral, que aponta como culpado pela instabilidade política sofrida pela Itália.

Tudo o que sabemos sobre:
Itáliacrise política

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.