Presidente russo culpa EUA por crise financeira global

O presidente russo, DmitryMedvedev, disse neste sábado que as políticas "agressivas" dosEstados Unidos provocaram a crise financeira mundial eacrescentou que a pujança da economia da Rússia poderia serparte da solução para os problemas. "O fracasso das maiores companhias financeiras do mundo deavaliar adequadamente os riscos, junto com as agressivaspolíticas financeiras da maior economia mundial, tem causadomais perdas corporativas", afirmou o presidente em um eventopara investidores internacionais. "Grande parte das pessoas no planeta tem se tornadopobres", avaliou. Segundo ele, os investimentos das empresas russas noexterior, a promoção de Moscou como um grande centro financeiroe o uso do rublo como uma moeda de reservas seriam parte dasolução para crise. O presidente afirmou ainda que a Rússia, em seu décimo anode crescimento econômico, impulsionada pelos preços do petróleodo gás, encontra-se em posição de ajudar no combate à crise. O secretário de Comércio dos Estados Unidos, CarlosGutierrez, que falou pouco depois de Medvedev, refutou ascríticas. Ele disse que os Estados Unidos nunca basearam suaspolíticas no "egoísmo econômico" e que o país crê no livrecomércio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.