Presidente russo quer que Brics assumam maior papel na geopolítica

A Rússia quer que o grupo Brics, formado pelas principais economias emergentes, incluindo o Brasil, amplie seu papel e se envolva mais na geopolítica, disse o presidente russo, Vladimir Putin, em entrevista publicada na sexta-feira (horário local).

Reuters

21 de março de 2013 | 20h24

Putin, que tem frequentemente criticado as atividades europeias e norte-americanas e que se juntou à parceira de bloco China no combate à influência ocidental, falou uma semana antes de uma cúpula do grupo, que também inclui Índia e África do Sul.

Ele afirmou à agência de notícias Itar-Tass que os membros dos Brics estavam trabalhando em declarações conjuntas sobre os conflitos na Síria e no Afeganistão, o programa nuclear do Irã, a situação no Oriente Médio e outras questões.

"Nós convidamos os nossos parceiros a transformar gradualmente os Brics de um fórum de diálogo que coordena abordagens a um número limitado de questões para um mecanismo de cooperação estratégica em grande escala que nos permitirá buscar soluções para questões de política global em conjunto", disse Putin, de acordo com uma transcrição do Kremlin da entrevista.

Os líderes dos Brics devem usar a cúpula de 26 e 27 de março em Durban, na África do Sul, para apoiar os planos de criar um fundo de reservas de moeda estrangeira e um banco de infraestrutura, disseram autoridades de mercados emergentes.

Putin, que quer mais investimento estrangeiro para reforçar a economia da Rússia, disse que seu país planeja anunciar a criação de um Conselho de Negócios dos Brics para promover comércio e investimentos dentro do grupo e ajudar a lançar projetos de negócios multilaterais.

(Reportagem de Steve Gutterman)

Tudo o que sabemos sobre:
RUSSIAPUTINBRICS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.