Primeira-dama francesa retorna ao trabalho com viagem de caridade à Índia

A primeira-dama francesa, Valerie Trierweiler, retorna ao trabalho de caridade com uma viagem para a Índia, disse um grupo de combate à fome, duas semanas depois de ela ser internada num hospital depois dos relatos de que o presidente François Hollande tinha um caso com uma atriz.

Reuters

24 de janeiro de 2014 | 13h55

Valerie Trierweiler, de 48 anos, passou uma semana no hospital para se recuperar do choque e outra semana descansando numa residência presidencial perto de Versalhes.

A revista de celebridades Closer publicou neste mês o que disse ser imagens de Hollande fazendo uma visita noturna ao apartamento da atriz Julie Gayet em Paris.

A chefe da organização Action contre la Faim, Valerie Daher, disse que a primeira-dama faria a viagem há muito planejada para Mumbai nesta segunda-feira para apoiar a ação francesa contra a fome.

"Ela tem passado por um período difícil e está bem cansada. Ela se sente melhor, pelo menos o suficiente para fazer a viagem, mas mesmo assim tivemos que encurtá-la", disse Daher à TV BFM.

Hollande, que reconheceu as turbulências na sua vida pessoal, prometeu esclarecer o status de Valerie Trierweiler até uma viagem para os Estados Unidos marcada para 9 de fevereiro, mas ele tem evitado as perguntas da imprensa sob a suposta relação com a atriz.

(Reportagem por Gerard Bon)

Tudo o que sabemos sobre:
FRANCAPRIMEIRADAMARETORNA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.