Primeiro-ministro da Ucrânia diz que Rússia é 'Estado terrorista'

O primeiro-ministro da Ucrânia, Arseny Yatseniuk, qualificou nesta quarta-feira a Rússia como "Estado terrorista" que é o único responsável pelo conflito no leste ucraniano e reafirmou o desejo do governo de unir o país à Otan.

REUTERS

03 de setembro de 2014 | 08h23

Usando a retórica dura na véspera de uma cúpula da Otan no País de Gales, na Grã-Bretanha, Yatseniuk disse: "A Rússia é um Estado terrorista, é um Estado agressor e terá de arcar com a responsabilidade sob a lei internacional."

"Quanto à Otan, considero que a decisão mais correta seria aceitar a Ucrânia como um membro da Otan", acrescentou, repetindo um apelo que fez na semana passada.

Yatseniuk também declarou durante uma sessão de gabinete televisionada que a Ucrânia tinha adotado um projeto de uma "parede" com o objetivo de erguer uma "autêntica fronteira de Estado" entre a Ucrânia e a Rússia. Ele não deu mais detalhes.

Desde o colapso da União Soviética, a longa fronteira entre os dois países tem sido, em grande parte porosa - fato que, segundo o governo ucraniano, permitiu que combatentes e armas passassem livremente da Rússia para o seu território.

(Reportagem de Pavel Polityuk)

Mais conteúdo sobre:
UCRANIARUSSIAOTAN*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.