Primeiro-ministro turco acusa candidato da oposição de corrupção

O primeiro-ministro turco, Tayyip Erdogan, bradou contra o que chamou de acusações de suborno contra um opositor neste domingo, elevando o tom da batalha política após uma investigação de corrupção ter envolvido seu próprio governo.

Reuters

26 de janeiro de 2014 | 17h55

Mustafa Sarigul, o principal candidato da oposição para a prefeitura de Istambul, negou as acusações e as classificou como "propagandas desonrosas" no Twitter. Mais cedo, havia dito que as acusações tinham sido investigadas e arquivadas.

Erdogan apareceu na TV ao vivo, segurando cópias do que descreveu como um relatório preparado pelo próprio partido de Sarigul que segundo ele listava "impropriedades" durante o tempo em que foi prefeito do bairro de Sisli.

"Corrupção relativa à permissão de construção ocorreram. Centenas de milhões de liras de impropriedades foram conduzidas", disse Erdogan, citando as acusações do relatório.

(Por Ayla Jean Yackley

Tudo o que sabemos sobre:
TURQUIAERDOGANCORRUPCAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.