Príncipe Charles, da Grã-Bretanha, compara Putin a Hitler

O príncipe Charles, herdeiro do trono britânico, comparou o presidente russo, Vladimir Putin, ao líder nazista alemão Adolf Hitler por causa de sua atitude em relação à Ucrânia, segundo um jornal britânico.

MICHAEL HOLDEN, Reuters

21 Maio 2014 | 08h57

Durante uma turnê real ao Canadá, o príncipe de 65 anos disse a uma mulher judia que fugiu da Polônia durante a Segunda Guerra Mundial que "Putin está fazendo quase o mesmo que Hitler", noticiou o jornal Daily Mail nesta quarta-feira.

O comentário de Charles, descrito por uma fonte da família real britânica como "bem-intencionado" e sem o propósito de se tornar público, teve ampla repercussão na mídia da Grã-Bretanha, país que tem criticado fortemente o apoio público dado por Moscou aos rebeldes pró-Rússia no leste da Ucrânia.

De acordo com o Daily Mail, o príncipe Charles fez o comentário durante uma conversa com Mariane Ferguson, de 78 anos, que perdeu parentes no Holocausto, enquanto os dois conversavam em um museu de Halifax, no Estado canadense de Nova Escócia, onde ela trabalha como voluntária.

"Eu terminei de mostrar a exposição a ele e conversamos sobre meus antepassados e como eu vim para o Canadá", disse ela ao jornal.

"SINCERO"

"O príncipe então disse 'E agora Putin está fazendo quase o mesmo que Hitler.' Eu fiquei surpresa que ele tenha feito esse comentário, pois sei que eles (família real britânica) não deveriam dizer coisas desse tipo, mas foi algo muito sincero e honesto."

Uma porta-voz do gabinete de Charles disse que não comentavam sobre conversas privadas.

"Gostaríamos de ressaltar que o príncipe de Gales não faria um comunicado político público durante uma conversa privada", disse ela.

Tradicionalmente a família real britânica não externa opiniões políticas em público, já que a posição da realeza na chefia do Estado é uma mera formalidade constitucional. Durante seu longo reinado, a rainha Elizabeth nunca expressou opiniões pessoais do tipo.

Mais conteúdo sobre:
GRABRETANHA CHARLES PUTIN*

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.