Protesto de caminhoneiros acaba em choque com polícia em Atenas

Cerca de 200 Motoristas se manifestam contra abertura de mercado na capital grega

Reuters

22 de setembro de 2010 | 08h56

 

ATENAS - Parlamentares gregos votaram nesta quarta-feira a favor da abertura do mercado de fretes rodoviários -- um dos mais fechados da Grécia --, provocando a revolta de dezenas de motoristas de caminhão. Eles bloquearam duas estradas de acesso à capital, Atenas, e entraram em confronto com a polícia diante do Parlamento.

A polícia antidistúrbios lançou gás lacrimogêneo contra cerca de 200 manifestantes depois que eles tentaram invadir o Parlamento e atiraram tomates, pedaços de pau, garrafas de plástico e pedras contra o edifício, disse uma testemunha da Reuters.

Os caminhoneiros também bloquearam importantes vias de Atenas após o Parlamento ter dado seu aval preliminar ao projeto, que modifica o sistema de licenças para o serviço de fretes em vigor há décadas no país.

Motoristas de caminhões já haviam bloqueado estradas do país por seis dias em julho, num protesto contra a nova legislação, e esta semana cerca de 2 mil se manifestaram diante do Parlamento contra o projeto, que atende a uma exigência da União Europeia e do Fundo Monetário Internacional.

Como o mercado de transporte rodoviário do país é restritivo, nenhuma nova licença é emitida há décadas.

A votação final será no fim do dia. Como os socialistas detêm uma maioria confortável no Parlamento, a previsão é que a medida seja aprovada com facilidade.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.