Protestos marcam parada do orgulho gay na Letônia

Manifestantes contrários ao evento levaram cartazes com os dizeres ' homossexualidade é catástrofe nacional'

Reuters

31 de maio de 2008 | 11h02

Cerca de 400 homossexuais e simpatizantes organizaram uma parada do orgulho gay em Riga, capital da Letônia, acompanhado por forte presença policial e protestos de ativistas anti-gays. Por trás das grades que cercavam o evento e vestidos com capas protetoras, alguns manifestantes contrários ao evento levaram cartazes como"homossexualidade é uma catástrofe nacional".   A parada anual do orgulho gay gera controvérsias em uma nação onde o posicionamento sobre a sexualidade é raro. Chefes da Igreja Católica criticaram o evento, mas o presidente apoiou o direito de expressão das pessoas.   "Todos somos diferentes, mas só temos um país, disse Lina Freimane, chefe do grupo Mozaika, que organizou o evento.   Nenhuma autoridade participou do evento.  

Tudo o que sabemos sobre:
Parada gayRiga

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.