Protestos pedem que árvore de Anne Frank não seja derrubada

Castanheira descrita pela jovem judia em diário sobre a invasão nazista está doente e pode ser retirada

Reuters,

16 de novembro de 2007 | 14h12

Ativistas contra a derrubada da castanheira descrita pela jovem Anne Frank em seu diário ganharam o direito de recorrer a decisão de autoridades de Amsterdã, na Holanda. A árvore foi descrita pela menina durante o período em que esteve escondida em um quarto secreto durante a invasão nazista no país.   Reuters   A árvore, que pode ter mais de 150 anos, está tão doente e danificada que pode cair. Família judia alemã, os Frank viveram escondidos num sótão por dois anos, desde julho de 1942, antes de serem capturados pelos nazistas.   Reuters   Anne Frank morreu de tifo aos 15 anos, em 1945, num campo de concentração. Seu diário - lançado como livro pelo pai, em 1947 - virou best-seller mundial.

Tudo o que sabemos sobre:
HolandaAnne Frank

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.