Putin aceita concorrer na eleição presidencial da Rússia

O primeiro-ministro da Rússia Vladimir Putin aceitou neste domingo a indicação de seu partido para concorrer à presidência na eleição marcada para 4 de março.

REUTERS

27 de novembro de 2011 | 09h33

O anúncio, já dado como certo desde setembro deste ano, tem como objetivo dar fôlego ao seu partido Rússia Unida, que sofre com queda na popularidade, no pleito parlamentar marcado para o próximo domingo.

Putin aceitou a indicação antes mesmo de o congresso do partido realizar uma votação final. O ato partidário teve participação do atual presidente da Rússia Dmitry Medvedev.

Pesquisas indicam que Putin, que foi presidente entre 2000 e 2008, vencerá a eleição apesar da recente queda em índices de aprovação. Esses mesmos levantamentos também mostram que o Rússia Unida poderá perder a maioria de dois terços das cadeiras na Câmara.

Em 24 de setembro, Medvedev e Putin anunciaram os planos de trocarem de postos durante um encontro partidário. A declaração foi recebida de diferentes maneiras pelos russos. Alguns levantaram questões sobre o futuro político do país e sobre a estagnação econômica.

(Reportagem de Gleb Bryanski)

Tudo o que sabemos sobre:
RUSSIAPUTIN*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.