Putin culpa 'ganância' por tragédia com embarcação na Rússia

O primeiro-ministro da Rússia, Vladimir Putin, visitou Kazan nesta quinta-feira e culpou "a irresponsabilidade e a ganância" pelo acidente com uma embarcação no rio Volga que matou ao menos 113 pessoas, incluindo várias crianças.

REUTERS

14 de julho de 2011 | 15h35

"É horrível que a irresponsabilidade, a ganância e a pura violação das exigências básicas de segurança sejam o preço que temos de pagar", disse Putin, ecoando a ira das pessoas comuns.

Vinte pessoas ainda estavam desaparecidas após o pior desastre fluvial da Rússia em três décadas e eram consideradas mortas. Os mergulhadores estavam próximos de encerrar as buscas do barco que afundou no sábado, disse a autoridade regional do Ministério das Emergências, Igor Panshin.

A tragédia, na qual ao menos 20 crianças morreram, enfureceu a população russa, cuja paciência está se esgotando por causa da incapacidade do país de se afastar do legado soviético de corrupção e negligência sistemática.

(Por Gleb Bryanski)

Tudo o que sabemos sobre:
RUSSIAPUTINTRAGEDIARIO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.