AFP PHOTO / ALAIN JOCARD
AFP PHOTO / ALAIN JOCARD

Putin diz que anexação da Crimeia corrigiu injustiça histórica

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, disse que a tomada de Crimeia por Moscou corrigiu uma injustiça histórica, segundo reportagem de agência de notícias deste domingo, citando um novo documentário.

REUTERS

26 de abril de 2015 | 13h44

A anexação da península do Mar Negro da Ucrânia em março de 2014 provocou a pior crise entre o Ocidente e a Rússia desde o fim da Guerra Fria. Putin disse não se arrepender.

"Não é porque a Crimeia tem uma importância estratégica na região do Mar Negro. É porque tem elementos de justiça histórica. Eu acredito que nós fizemos a coisa certa e não me arrependo de nada", disse Putin, segundo a agência de notícias RIA, no documentário "O Presidente".

Putin também afirmou que as sanções impostas pelo Ocidente depois da anexação tinham como foco interromper o progresso da Rússia como uma potência global.

O documentário, que marca os 15 anos de Putin no poder, já foi ao ar no extremo oriente da Rússia. Está previsto para ser veiculado no oeste da Rússia às 21h30, horário de Moscou, neste domingo.

(Reportagem de Vladimir Soldatkin)

Tudo o que sabemos sobre:
RUSSIACRIMEIAINJUSTICA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.