Putin diz que anexação da Crimeia foi em parte resposta à expansão da Otan

O presidente russo, Vladimir Putin, afirmou na quinta-feira que a Rússia foi forçada a responder à expansão da Otan e que a anexação da Crimeia, onde fica estacionada a frota russa no mar Negro, foi em parte influenciada pelo avanço da aliança militar ocidental no Leste Europeu.

Reuters

17 de abril de 2014 | 08h20

"Quando a infraestrutura do um bloco militar se move em direção a nossas fronteiras, nos causa algumas preocupações e questionamentos. Nós precisamos tomar alguns passos em resposta", disse Putin em declarações à nação transmitidas pela TV.

"Nossa decisão sobre a Crimeia foi em parte devido a... avaliações de que se nós não fizéssemos nada, em algum momento, guiada pelos mesmos princípios, a Otan vai arrastar a Ucrânia e dizer: 'Não tem nada a ver conosco'."

(Reportagem de Alexei Anishchuk e Maria Kiselyova, com reportagem adicional de Polina Devitt)

Tudo o que sabemos sobre:
RUSSIAPUTINDESAFIAOTAN*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.