Putin diz que enviará ajuda humanitária aos sérvios do Kosovo

Presidente afirma que suprimentos não possuem ligação com o posicionamento russo sobre a independência

Efe,

24 de março de 2008 | 10h14

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, disse nesta segunda-feira, 24, que enviará ajuda humanitária às localidades sérvias do Kosovo, que em 17 de fevereiro proclamou sua independência da Sérvia, informaram as agências oficiais russas.   Veja também: Mapa: a disputa dos Bálcãs    Putin reagiu ao relatório sobre a situação no Kosovo apresentado na reunião do Gabinete pelo ministro de Assuntos Exteriores russo, Serguei Lavrov, segundo a agência RIA Novosti. "Se é preciso ajuda humanitária, vamos enviá-la, mas sem matizes políticos", disse Putin, em reunião com membros do Executivo, segundo a agência Itar-Tass. Na opinião do chefe do Kremlin, "quando se trata de questões políticas, é uma coisa, mas os assuntos humanitários são outra".   Putin ressaltou que, no momento de tratar os problemas humanitários, é preciso "partir do fato de que a população de um enclave deve se sentir bem, independente de sua pertinência nacional".   Segundo Lavrov, nas últimas duas semanas, "se agravou a situação humanitária nos enclaves sérvios no Kosovo", onde os sérvios constituem mais de 90% da população. Há poucos dias, o governo da Sérvia dirigiu a Moscou uma solicitação de ajuda humanitária para a população sérvia do Kosovo, que precisa principalmente de "remédios, equipamentos médicos, alimentos não perecíveis e materiais de higiene".   O chefe da diplomacia russa lembrou que a independência do Kosovo foi reconhecida por cerca de 30 países, enquanto muitos Estados declararam que não têm planos de reconhecê-la.

Tudo o que sabemos sobre:
KosovoSérviaRússiaVladimir Putin

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.