Putin diz que Rússia convenceu OMC sobre subsídios agrícolas

O primeiro-ministro russo, Vladimir Putin, disse na quinta-feira que seu país tinha chegado a um acordo sobre subsídios agrícolas durante negociações na Organização Mundial do Comércio (OMC), ainda que o tema de comércio de carnes permaneça em aberto.

REUTERS

23 de junho de 2011 | 17h13

A Rússia quer aumentar os subsídios agrícolas para 9 bilhões de dólares em 2012, ante os atuais 4,6 bilhões, para sustentar o crescimento do setor, e depois retirá-los gradualmente até 2017.

"Nós conseguimos tudo o que queríamos obter", disse Putin a trabalhadores numa fazenda da região de Rostov-on-Don.

"Nossos negociadores são muito experientes, eles estão obtendo boas condições em geral, e nos subsídios em particular".

A Rússia, uma economia de 1,5 trilhão de dólares, quer se tornar um membro da organização que monitora o comércio global em dezembro. Ela é a maior economia no mundo que está fora da OMC, com 153 membros.

Os assuntos-chave para a negociação incluem subsídios agrícolas e cotas para o comércio de carnes, além de questões ligadas à indústria de automóveis e segurança alimentar.

Uma fonte ligada às negociações disse que um acordo sobre os subsídios não seria concluído até que ocorresse um acordo sobre as quotas no segmento de carnes, já que ambos os temas estão inter-relacionados.

Tudo o que sabemos sobre:
RUSSIAPUTINOMC*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.