Putin diz que Rússia não precisa reagir com sanções contra Ocidente

O presidente russo, Vladimir Putin, disse nesta terça-feira que a Rússia não vê a necessidade de impor sanções contra o Ocidente, mas poderá reconsiderar a participação de empresas ocidentais em sua economia, incluindo projetos de energia, se as punições persistirem.

Reuters

29 de abril de 2014 | 17h20

"Gostaríamos muito de não recorrer a quaisquer medidas em resposta (às sanções do Ocidente)", disse ele a jornalistas, após uma reunião com os líderes de Belarus e Cazaquistão. "Mas se isso continuar, iremos, obviamente, ter de pensar sobre quem está trabalhando nos setores importantes da economia russa, incluindo o setor de energia."

Os Estados Unidos anunciaram na segunda-feira uma nova rodada de sanções contra empresários e empresas próximos a Putin, enquanto a União Europeia fez o mesmo nesta terça-feira, acrescentando 15 russos à sua lista negra, com congelamento de bens e a suspensão da concessão de vistos.

(Reportagem de Darya Korsunskaya)

Tudo o que sabemos sobre:
RUSSIAPUTINSANCOES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.