Putin elogia escolha de ex-premiê norueguês para comandar Otan

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, saudou a escolha do ex-primeiro-ministro norueguês Jens Stoltenberg como novo chefe da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), dizendo ter "relações muito boas" com ele, mas afirmou caber ao Ocidente melhorar os laços.

Reuters

19 de abril de 2014 | 09h32

As relações entre a Rússia e a Otan estão no seu pior momento desde a Guerra Fria por conta das tensões em relação à tomada da península da Crimeia, um movimento que Putin disse na quinta-feira ter sido em parte influenciado pela expansão da Otan na Europa Oriental.

Em uma entrevista ao canal de televisão estatal Rossiya, Putin indicou que a nomeação de Stoltenberg, que assume em outubro, poderia ajudar as relações.

"Temos muito boas relações, incluindo relações pessoais. Ele é uma pessoa muito séria, responsável", disse Putin, de acordo com uma transcrição da transmissão a ser veiculada ainda neste sábado.

"Mas vamos ver como ele vai desenvolver relações em sua nova função", disse Putin na entrevista.

Em um sinal de que seus laços tensos com o atual chefe da Otan, Anders Fogh Rasmussen, Putin repetiu a acusação de que o ex-primeiro-ministro dinamarquês tinha secretamente gravado e vazado uma conversa privada entre eles.

Putin disse que não havia nenhuma razão para que as relações entre a Rússia e o Ocidente não melhorassem, mas que cabe ao Ocidente dar os passos significativos.

"Eu acho que não há nada que impediria uma normalização e cooperação normal (com o Ocidente)", disse Putin. "Isso não depende de nós. Ou melhor, não só de nós. Isso depende de nossos parceiros."

(Por Conor Humphries)

Tudo o que sabemos sobre:
RUSSIAOTANELOGIO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.