Putin está mais pobre após oito anos no poder, diz governo

Encolhimento observado em declaração de renda deve-se a diminuição no recebimento de direitos autorais

Reuters,

29 de outubro de 2007 | 19h40

O presidente russo, Vladimir Putin, viu seu modesto patrimônio encolher durante seu segundo mandato, que termina em março de 2008. A queda foi deve-se a uma diminuição nos direitos autorais recebidos pela venda de livros, informou nesta segunda-feira um porta-voz do Kremlin. Embora Moscou seja uma das cidades mais caras do mundo, poucos de seus políticos admitem usufruir da ascensão tão comum entre a elite de negócios, mostraram declarações de renda oficiais publicadas pela Comissão Eleitoral Central nesta segunda-feira, 29. A Rússia terá eleições presidenciais e legislativas no ano que vem. Dentre as mais modestas declarações está a de Putin, que inclui os dois carros russos de seu pai datados do começo dos anos 1960, 3,7 milhões de rublos (US$ 149,4 mil), um pequeno apartamento, um terreno e 230 ações de um banco local. "O que é publicado pela comissão eleitoral é verdade", relatou o porta-voz de Putin. Comparado com sua declaração de renda antes das eleições presidenciais de 2004, a riqueza de Putin caiu pela metade, informou o jornal russo de negócios Vedomosti, que analisou sua declaração anterior. "Ele tinha algumas receitas vindas de royalties recebidos por suas publicações e no momento não possui esse tipo de renda", disse o porta-voz, para explicar a aparente queda no patrimônio. Embora o presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, tenha um rendimento anual de US$ 400 mil, o salário anual de Putin é de apenas 2 milhões de rublos (US$ 81,190 mil) - uma migalha em um país no qual os maiores banqueiros e executivos do petróleo costumam ganhar mais do que seus colegas de Londres. Outros políticos O mesmo estilo de vida modesto se estende para importantes legisladores russos, segundo as declarações de renda  O presidente da Duma (o Parlamento russo) e líder do partido Rússia Unida, Boris Gryzlov, recebe um salário anual de 1,7 milhões de rublos (US$ 71 mil). De acordo com sua declaração, Gryzlov possui apenas um pequeno apartamento em Moscou, um pequeno Mazda, um carro de fabricação russa de 1970 e 28 mil rublos (US$ 1 mil) em economias. Um dos poucos aspirantes às eleições que declarou bens mais robustos foi o ex-agente da KGB em procurado da Justiça britânica Andrei Lugovoy. Concorrendo pelo partido nacionalista LDPR, o acusado pelo assassinato de um ex-agente russo morto em Moscou em 2006 declarou ter participação em três empresas e uma BMW X5.

Tudo o que sabemos sobre:
RússiaVladimir Putin

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.