Putin nega planos de se casar com ginasta de 24 anos

Campeã olímpica ameaça processar jornal e exige reparação de jornal que anunciou a união do casal em junho

Agências internacionais,

18 de abril de 2008 | 08h46

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, desmentiu reportagens sobre um possível casamento com a ginasta e campeã olímpica russa Alina Kabayeva. A atleta também negou os rumores do relacionamento e  ameaçou processar o jornal russo Moskovski Korrespondent por afirmar que ela teria um caso com o presidente russo, Vladimir Putin. "No que vocês disseram, não há nenhuma palavra verdadeira", disse Putin ao ser perguntado por um jornalista sobre o assunto, durante entrevista conjunta com o primeiro-ministro eleito da Itália, Silvio Berlusconi. Segundo o noticiário de sites da Internet, Putin teria se divorciado secretamente da mulher, Lyudmila, e estaria planejando se casar com a ginasta.  Segundo o jornal espanhol El Pais, Yelizaveta Ovchínnikova, a porta-voz da atleta, afirmou que exigirá o direito de resposta no periódico russo negando a reportagem que anunciou o casamento com o chefe de governo em junho, um mês após ele deixar o cargo.  O jornal publicou que, segundo fontes de empresas de Moscou especializadas na organização de festas e ventos, uma licitação secreta teria sido realizada para celebrar a união do casal. A reportagem afirmou ainda que a cerimônia seria realizada "sem sombra de dúvidas" no Palácio de Constantino de São Petersburgo.  Alina Kabaeva também é divorciada e os rumores de que o casal seja mais do que amigos existe desde os Jogos Olímpicos de Sydney, em 2000. O Kremlin não fez comentários sobre o possível casamento do ex-agente da KGB de 55 anos com a atleta de 24, por conta da política imposta pelo próprio presidente: não se comentaria sobre sua vida privada, de sua mulher ou suas filhas Mariya, de 23 anos, e Katerina, de 21. O jornal russo fez ainda comparações do possível relacionamento de Putin com o casamento do presidente Nicolas Sarkozy com a cantora e ex-modelo Carla Bruni, que acabou provocando problemas na popularidade do líder francês. Putin deixa o governo no mês de maio, quando deve assumir o cargo de primeiro-ministro, já que aceitou presidir o partido governista e o presidente eleito, Dmitry Medvedev, já afirmou que indicará Putin para o posto. Putin, 55, cultivou a imagem de "durão" e "másculo" durante os oito anos em que esteve no Kremlin, posando para fotos dentro de aviões de caça, atirando, lutando judô ou pescando sem camisa na Sibéria.  A ginasta nasceu no Usbequistão, mas representa a Rússia em diversas competições. Ela foi bronze em Sydney e ouro na ginástica rítmica nos Jogos de Atenas, em 2004, e é considerada uma das mulheres mais bonitas da Rússia. Alina foi eleita ainda para o Parlamento russo pelo mesmo partido que Putin, o Rússia Unida.

Tudo o que sabemos sobre:
RússiaVladimir PutinAlina Kabayeva

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.