Putin promete 'futuro brilhante' a grupo de ex-espiões russos

Dez pessoas foram deportadas dos EUA à Rússia no início do mês por espionarem para Moscou

Reuters e Efe,

24 de julho de 2010 | 22h30

Putin dirige sua Harley Davidson em encontro de motoqueiros na Ucrânia

 

FOROS,UCRÂNIA- O primeiro-ministro russo, Vladimir Putin, disse neste sábado, 24, que se reuniu com dez espiões de seu país que foram trocados com os Estados Unidos no início deste mês e os prometeu um futuro brilhante.

 

"Não tenho dúvidas que terão uma vida interessante e brilhante", disse Putin, que já foi agente da KGB, a jornalistas em uma visita a Ucrânia.

 

Neste mês, dez pessoas se declararam culpadas de serem agentes da Rússia nos Estados Unidos, em um dos maiores escândalos de espionagem desde a Guerra Fria.

 

Eles foram deportados à Rússia após Moscou ter aceitado libertar quatro pessoas presas por suspeita de ter contatos com agências de inteligência ocidentais.

 

Putin, que foi agente do extinto serviço secreto russo na Alemanha Ocidental durante a Guerra Fria, não disse onde se encontrou com os espiões, mas afirmou que cantaram juntos canções soviéticas e os confessou que os admirava pelas suas ações.

 

"Pensaram, falaram e fizeram o que os foi dito pelo interesse de sua pátria durante muitos anos sem contar com imunidade diplomática", elogiou o premiê.

 

Motoqueiro

 

Putin visitou hoje em uma Harley Davidson a XIV Concentração Internacional de Motoqueiros, aberta ontem em Sebastopol, na Ucrânia.

 

O chefe do governo russo chegou ao lago Gasfort, onde o encontro é celebrado, encabeçando um grupo de motoqueiros, vestido de jeans, camiseta, luvas pretas e óculos de sol, dirigindo uma Harley Davidson de três rodas, decorada com as bandeiras da Rússia e da Ucrânia.

 

"A moto é a forma de transporte mais democrática e (...) ousada, porque dá a seu dono uma doce sensação de liberdade, ela é um símbolo de liberdade", disse Putin a centenas de motoqueiros, segundo informaram as agências russas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.