Putin sanciona suspensão do Tratado de Armas europeu

Rússia diz que medida não correponde ao cenário militar europeu por projeto de sistema antimísses dos EUA

Efe,

30 de novembro de 2007 | 09h32

O presidente russo, Vladimir Putin, sancionou a lei pela qual a Rússia suspende o cumprimento do Tratado de Forças Armadas Convencionais na Europa (FACE), informou nesta sexta-feira, 30, o Kremlin. Putin declarou que a decisão da Rússia de suspender o cumprimento do tratado se deve às "extraordinárias circunstâncias que afetam a segurança da Federação da Rússia e que exigem a adoção de medidas", em referência aos planos dos Estados Unidos de instalar o seu sistema de defesa antimísseis no Leste Europeu. Além disso, o chefe do Kremlin avaliou que o tratado "não corresponde às novas realidades político-militares da Europa e, portanto, não garante os interesses da segurança militar da Federação Russa". No entanto, Moscou insistiu que a suspensão do cumprimento do tratado não quebra de forma definitiva o tratado. "A moratória não significa que a Rússia começará imediatamente a fazer movimentos de tropas", disse sob a condição de anonimato um alto funcionário do Ministério da Defesa, citado pela agência de notícias "Interfax". A medida entra em vigor a partir de 12 de dezembro.

Tudo o que sabemos sobre:
PutinRússia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.