Putin vai se juntar a Obama e Merkel em evento sobre Segunda Guerra na França

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, vai se encontrar com líderes ocidentais pela primeira vez desde o surgimento da crise na Ucrânia durante a cerimônia na França para marcar o aniversário da Segunda Guerra Mundial, no mês que vem, informou o embaixador russo na França.

LIONEL LAURENT, Reuters

08 Maio 2014 | 09h15

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, e a chanceler alemã, Angela Merkel, estão entre as autoridades que devem comparecer à cerimônia no dia 6 de junho na Normandia em homenagem ao 70º aniversário do desembarque do Dia D, episódio decisivo para a derrota dos nazistas alemães.

O embaixador Alexander Orlov confirmou os planos de Putin de comparecer durante comentários feitos à TV BFM, após o presidente francês como seu ministro da Defesa dizerem que o líder russo --acusado pelo Ocidente de desestabilizar a vizinha Ucrânia-- continuava bem-vindo.

"Eu disse a Vladimir Putin, como representante do povo russo, que ele é bem-vindo a comparecer à cerimônia", disse o presidente francês, François Hollande.

O ministro da Defesa da França, Jean-Yves Le Drian, foi além ao dizer que o cancelamento do convite a Putin seria um insulto histórico. "É natural que (Putin) deva estar aqui", disse ele à BFM.

As relações de Moscou com o Ocidente pioraram drasticamente desde que o ucranianos derrubaram seu presidente pró-Moscou em fevereiro, ao que a Rússia respondeu anexando a península da Crimeia e mobilizando tropas para a fronteira leste da Ucrânia.

A cerimônia no mês que vem homenageia o desembarque de tropas na Normandia em 1944, quando foi aberta a frente ocidental na guerra que espremeu as forças de Hitler entre o avanço dos aliados a oeste e as tropas soviéticas a leste.

"Foram os desembarques que levaram à campanha na Normandia, mas a campanha não teria sido bem-sucedida sem a frente leste. Nesses momentos de comemoração é importante que todos os que desempenharam algum papel estejam presentes", disse Le Drian.

(Reportagem adicional de Chine Labbe)

Mais conteúdo sobre:
RUSSIA FRANCA SEGUNDAGUERRA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.