Quadrilhas italianas dominam firmas alimentícias, diz CPI

O crime organizado na Itália controla empresas agrícolas e alimentícias com um faturamento estimado em 12,5 bilhões de euros por ano, ou 5,6 por cento de todas as atividades criminosas no país, segundo informações prestadas nesta quinta-feira a uma comissão parlamentar.

REUTERS

19 de janeiro de 2012 | 19h31

Em nota à CPI, a principal organização agrícola italiana, a Coldiretti, afirmou que o crime organizado controla toda a cadeia alimentar, da propriedade fundiária à produção, transporte e varejo.

Segundo a entidade, essas quadrilhas rebaixam os preços pagos aos produtores de matérias-primas e inflam o valor cobrado dos consumidores finais.

O setor agroalimentício italiano movimenta cerca de 300 bilhões de euros por ano.

(Reportagem de Svetlana Kovalyova)

Tudo o que sabemos sobre:
ITALIACRIMECOMIDA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.