Reino Unido cria carteira de identidade para estrangeiros

Documento com dados biométricos será destinado a estudantes de fora da UE e pessoas casadas com britânicos

Efe,

25 de setembro de 2008 | 15h25

O governo britânico apresentou nesta quinta-feira, 25, uma carteira de identidade que todos os estrangeiros de fora da União Européia (UE) deverão possuir e que representa um primeiro passo em seu objetivo de introduzir um documento para toda a população. A ministra doInterior britânica, Jacqui Smith, apresentou a nova carteira, que consta de fotografia, nome, data de nascimento, nacionalidade e status migratório do interessado, assim como um microchip com dados biométricos, como as impressões digitais. Veja também:UE define acordo para imigração seletiva As carteiras, semelhantes a um cartão de crédito, poderão ser solicitadas a partir de 25 de novembro e, em um primeiro momento, serão tramitadas apenas a estudantes de fora da UE e pessoas casadas com britânicos. Segundo Smith, as carteiras, criticadas pelas organizações de direitos civis, ajudarão a reduzir "a fraude de identidade e o trabalho ilegal", assim como "o uso de identidades múltiplas no crime organizado." O plano do governo é que para dentro de três anos todos os estrangeiros de fora da UE que quiserem residir no Reino Unido solicitem a carteira, a fim de que 90% dos estrangeiros a tenha até 2014. Após a introdução da carteira para os imigrantes, o Executivo começará a emiti-las para os britânicos em 2009, com prioridade aos cidadãos que tenham trabalhos em áreas sensíveis, como os aeroportos.

Tudo o que sabemos sobre:
Reino UnidoimigraçãoUE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.