Reino Unido perde dados de milhares de prisioneiros britânicos

Segundo 'Guardian', cartão de memória possuía informações de 10 mil reincidentes e 84 mil detentos

Agências internacionais,

22 de agosto de 2008 | 10h30

Um cartão de memória com dados pessoais de mais de 10 mil criminosos reincidentes e 84 mil presos em detenções inglesas foram perdidos no Reino Unido, segundo admitiu o Ministério do Interior na quinta-feira. A edição do jornal britânico The Guardian desta sexta, 22, afirma ainda o dispositivo extraviado continha ainda informações da polícia sobre 30 mil pessoas condenadas por diversos crimes por mais de seis vezes neste ano.   Esta não é a primeira vez que a administração perde informações sigilosas. Em 2007, o governo confirmou que perdeu nomes e números de contas bancárias de 25 milhões de pessoas beneficiadas pelo serviço social que estavam em dois cds, assim como dados de mais de 7.600 motoristas da Irlanda do Norte. O ministro da Defesa britânico também admitiu no mes passado o roubo ou extravio de 747 computadores portáteis com informações do Ministério nos últimos quatro anos. Além disso, o governo perdeu também documentos confidenciais encontrados em vários trens britânicos, inclusive com informações sobre a Al-Qaeda e a guerra no Iraque.   O Ministério afirmou que uma "investigação rigorosa" será aberta e que a polícia já foi alertada do incidente. A oposição criticou duramente o governo. O porta-voz do Partido Conservador, Dominic Grieve, ressaltou que "o mais escandaloso é que está não é a primeira vez que no governo mostra ser completamente incapaz de proteger a integridade de informações altamente sensíveis, o que o torna incapaz de garantir a proteção e a segurança".

Tudo o que sabemos sobre:
Reino Unido

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.