Reprodução/Eletronic Arts
Reprodução/Eletronic Arts

Reino Unido quer proibir game em que jogador pode ser do Taleban

Jogadores do 'Medal of Honor' podem optar entre enfrentar as forças da OTAN ou a insurgência

23 de agosto de 2010 | 17h52

LONDRES- O Reino Unido pediu que os comerciantes proíbam a venda da nova edição do game para computador "Medal Of Honor", considerado de "mau gosto" pelo ministro da Defesa do país, Liam Fox, já que oferece ao jogador a possibilidade de ser um militante Taleban e matar soldados britânicos.

 

Fox se disse "indignado" com o jogo da Electronic Arts que permite a recriação dos ataques contra tropas da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN).

 

O atrativo desta versão atualizada do game, que deve ser lançada em outubro, consiste em deixar o jogador escolher se quer enfrentar as tropas aliadas ou os taleban.

 

Fox chamou o jogo de "escandaloso" e lembrou que "há crianças que perderam seus pais pelas mãos dos talebans e há mulheres que perderam seus maridos".

 

"Estou indignado e zangado. É difícil acreditar que qualquer cidadão de nosso país queira comprar um jogo tão antibritânico. Peço aos comerciantes para que mostrem seu apoio a nossas Forças Armadas e proíbam este produto de tão mau gosto", disse o ministro.

 

Em declarações ao dominical The Sunday Times, um porta-voz da Electronic Arts argumentou que "o formato do novo 'Medal Of Honor' simplesmente reflete o fato de que em todo conflito existem dois lados".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.