Reino Unido quer taças menores para combater alcoolismo

Medida prevê troca de copos de 175 ml e 250 ml por outros de 125 ml; consumo de álcool no país preocupa

Efe,

25 de março de 2009 | 17h50

O governo britânico quer obrigar os bares e pubs do país a oferecer vinho em taças menores que as utilizadas normalmente, em uma tentativa de combater o consumo de álcool, que preocupa as autoridades de saúde. Os clientes poderão pedir uma taça de 125 mililitros, frente às duas medidas usuais de 175 e 250 mililitros (esta última equivalente a um terço de garrafa), segundo esses planos, revelados pelo jornal Evening Standard.

 

O governo reage assim às recomendações de especialistas em saúde que consideram que, com as medidas atuais, praticamente obriga-se os clientes a consumirem mais álcool do que deveriam. A organização Alcohol Concern afirma que os bares estão enganando os clientes, que acham que consomem menos álcool porque se limitam a poucas taças, mas que equivalem, devido ao tamanho, a uma grande ingestão.

 

No entanto, algumas redes de pubs insistem em que, se não oferecem atualmente taças menores, é porque realmente não há demanda e reclamam que o governo pretenda tratar os consumidores como se fossem crianças.

Tudo o que sabemos sobre:
Reino Unidoalcoolismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.