Resultados confirmam revés para Merkel nas eleições regionais

A esquerda alemã foi a grande vencedora, ao se tornar a segunda força no parlamento da Turíngia e Saxônia

Efe,

31 de agosto de 2009 | 05h23

Os resultados definitivos do pleito regional realizado neste domingo no Sarre, Turíngia e Saxônia confirmam o revés eleitoral para a União Democrata-Cristã (CDU) da chanceler, Angela Merkel, quando faltam quatro semanas para as eleições legislativas na Alemanha.

 

A CDU perdeu suas maiorias absolutas em Sarre e Turíngia, embora continue sendo a primeira força em ambos os estados, enquanto na Saxônia se defende com mais de 40% dos votos e previsivelmente continuará governando com apoio dos liberais (FDP), aliança que quer transportar para Berlim após o pleito de 27 de setembro.

 

Os social-democratas (SPD) só conseguiram ganhar votos na Turíngia, enquanto no Sarre voltaram a perder porcentagens e na Saxônia se mantêm, apesar de seus líderes terem ficado satisfeitos com os resultados obtidos, que esperam se confirmem em nível federal em um mês e representem um fim de suas más previsões nas pesquisas.

 

A grande vencedora da jornada foi a legenda da esquerda, que pela primeira vez chega ao Parlamento do Sarre com mais de 20% dos votos, se tornando a segunda força na Turíngia e na Saxônia, com uma grande vantagem sobre o SPD.

 

Igualmente ganharam votos nas três eleições regionais os liberais e os verdes, cujas cadeiras podem ser determinantes para formar Governo no Sarre e Turíngia, enquanto, para desgosto de todas as

legendas, o ultradireitista Partido Naconal Democrata (NPD) voltou a conseguir deputados na Saxônia.

Tudo o que sabemos sobre:
AlemanhaMerkel

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.