Revista se desculpa por revelar que Harry está no Afeganistão

Príncipe está combatendo a milícia fundamentalista islâmica Taleban no país há 2 meses e meio

Efe,

29 de fevereiro de 2008 | 03h53

A revista de celebridades australiana New Idea pediu nesta sexta-feira, 29, desculpas por ter revelado que o príncipe Harry se encontrava no Afeganistão, e assegurou desconhecer o acordo para manter em segredo seu paradeiro.   Príncipe Harry está lutando contra Taleban no Afeganistão Veja as fotos do príncipe Harry no Afeganistão    O Departamento de Defesa britânico confirmou ontem à noite que o príncipe está trabalhando como controlador aéreo na frente da luta contra a guerrilha taleban na província afegã de Helmand, informação que inicialmente era mantida em segredo.   "A New Idea não recebeu nenhuma nota de imprensa sobre o embargo, e desconhecia a existência de qualquer comunicado do tipo", indicou a direção da revista.   Confirmação   O Ministério da Defesa do Reino Unido confirmou nesta quinta-feira, 28, que o príncipe Harry, terceiro na linha de sucessão do trono da Inglaterra, passou os últimos dois meses e meio combatendo na linha de frente na luta contra a milícia fundamentalista islâmica Taleban no Afeganistão.   Oficiais do Exército informaram que o príncipe continua no Afeganistão. "Sua conduta nas operações no Afeganistão tem sido exemplar", disse o general Richard Dannatt, comandante do Exército britânico. "Ele tem se envolvido plenamente nas operações e corrido os mesmos riscos que os demais integrantes de seu grupo de combate."   A história vazou através da revista australiana e por um jornal alemão. Dannatt disse ter ficado "muito desapontado" com o vazamento da informação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.