Ronnie Biggs será levado para asilo no norte de Londres

"Ladrão do século", famoso pelo roubo do trem de Glasgow, está com saúde fragilizada após forte pneumonia

Efe,

17 de agosto de 2009 | 11h45

O britânico Ronnie Biggs, conhecido como o ladrão do século por seu assalto ao trem de Glasgow em 1963, será transportado nesta segunda-feira, 17, do hospital de Norfolk, na Inglaterra, para um asilo no norte de Londres.

 

Segundo o assessor de Biggs, uma ambulância o levará para sua "residência final". Biggs estava no hospital desde 28 de julho, quando foi internado por conta de uma forte pneumonia. O estado de saúde do britânico, de 80 anos, é considerado frágil.

 

Biggs foi libertado recentemente por motivos humanitários e, segundo seu assessor, segue "muito doente" - sofreu três ataques de apoplexia, não pode caminhar e é alimentado por uma sonda.

 

Segundo o assessor, Biggs será mantido no asilo com dinheiro público. "É mais ou menos o que receberia qualquer outra pessoas com orçamento limitado", justificou.

 

O britânico poderá pedir, com efeito retroativo desde sua libertação, em 7 de agosto, a pensão básica britânica de 95,25 libras (cerca de US$ 155 ou pouco menos de R$ 300) por semana.

 

Biggs ficou famoso mundialmente por o que é considerado o "roubo do século", ocorrido em 8 de agosto de 1963. O britânico e outros 14 criminosos atacaram o trem de Glasgow e roubaram 2,6 milhões de libras (cerca de US$ 4,2 milhões ou R$ 8 milhões), a maior quantia até então roubada em um único assalto.

 

Depois de cumprir apenas quinze meses dos trinta anos de prisão aos quais foi condenado, Biggs escapou da prisão de Windsworth e, após passar por vários países, se estabeleceu no Brasil, onde casou-se e teve filhos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.