Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Rússia acusa Irã de violar resolução da ONU com nova usina

Aliado tradicional de Teerã, Moscou muda tom contra governo Ahmadinejad após surgimento de novo complexo

Reuters,

25 de setembro de 2009 | 14h43

O governo da Rússia acusou o Irã de violar decisões do Conselho de Segurança das Nações Unidas ao construir uma nova usina de enriquecimento de urânio. Os russos pediram à Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) que comece a investigar o caso imediatamente.

 

Veja também:

lista Conheça os números do poderio militar do Irã

lista Altos e baixos da relação entre Irã e EUA

especialEspecial: O histórico de tensões do Irã

especialEspecial: O programa nuclear do Irã

especialEspecial: As armas e ambições das potências

 

Por meio de um comunicado, o presidente russo, Dmitri Medveded, pediu ao Irã que coopere com a AIEA e disse que Moscou está comprometida a dialogar com Teerã sobre assuntos nucleares. A nota, entretanto, não faz menção a eventuais sanções à república islâmica.

 

Medveded também ressaltou que a informação sobre a construção da usina causou "graves preocupações", segundo a agência Interfax. O presidente russo acrescentou que um comunicado do Kremlin distribuído na cúpula do G-20 em Pittsburgh convoca o Irã a demonstrar com provas concretas as finalidades pacíficas de seu programa nuclear.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.