Rússia acusa Reino Unido de prejudicar relações bilaterais

Chanceler afirma que Londres congelou discussões fundamentais, como o sistema de concessão de vistos

REUTERS

14 de dezembro de 2007 | 12h16

O ministro russo das Relações Exteriores, Sergei Lavrov, afirmou nesta sexta-feira, 14, que o Reino Unido tenta de forma sistemática dificultar as relações com a Rússia. A declaração foi feita dois dias após o Kremlin ter determinado o fechamento dos escritórios do Conselho Britânico no país. "O Reino Unido aderiu a um programa de deterioração sistemática de nossas relações bilaterais, interrompendo os contatos cooperativos com o FSB (agência de segurança interna da Rússia), o que significa interromper toda a cooperação nas ações de combate ao terrorismo", disse Lavrov, em uma entrevista coletiva. "Os britânicos congelaram as discussões sobre o aprimoramento do sistema de concessões de visto, algo fundamental para o desenvolvimento das relações entre nossos dois países." Em julho, O Reino Unido anunciou que diminuiria a cooperação com a Rússia como forma de retaliação pelo fato de o governo russo ter se recusado a extraditar um homem acusado de assassinar, em 2006, em Londres, um ex-agente secreto da Rússia. As medidas incluíram, da parte de Londres, a expulsão de quatro diplomatas russos. A Rússia respondeu expulsando quatro diplomatas britânicos. E, nesta semana, disse que os escritórios do Conselho Britânico, órgão que divulga a cultura britânica no exterior, funcionavam ilegalmente no país.

Tudo o que sabemos sobre:
RússiaReino Unido

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.