Rússia ainda tem cerca de 1.000 soldados na Ucrânia, diz Otan

Segundo fonte, os militares russos possuem "quantidade substancial de equipamentos"

REUTERS

11 de setembro de 2014 | 08h56

A Rússia ainda tem cerca de 1.000 soldados no leste da Ucrânia, disse um militar da Otan nesta quinta-feira, lançando dúvidas sobre relatos de que houve uma redução das forças russas na região.

O presidente ucraniano, Petro Poroshenko, afirmou na quarta-feira que tinha informações de que 70 por cento dos soldados russos que estavam na Ucrânia haviam sido transferidos para o outro lado da fronteira.

"A redução relatada das tropas russas no leste da Ucrânia seria um bom primeiro passo, mas ainda não temos informação sobre isso. O fato em questão é que ainda existem cerca de 1.000 soldados russos no leste da Ucrânia, com quantidade substancial de equipamentos militares, e cerca de 20.000 soldados na fronteira da Rússia com a Ucrânia", disse um encarregado da área militar na Otan.

A Otan tinha dito na semana passada que, segundo suas estimativas, havia milhares de soldados de combate russos na Ucrânia.

(Reportagem de Adrian Croft)

Mais conteúdo sobre:
RUSSIAOTANUCRANIA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.