Rússia ainda tem soldados na Ucrânia, diz Otan

Rússia ainda tem soldados na Ucrânia, diz Otan

A organização suspendeu a cooperação prática com a Rússia em protesto pela anexação por Moscou da região da Crimeia

ADRIAN CROFT, REUTERS

24 de outubro de 2014 | 08h57

A Rússia ainda tem soldados no leste da Ucrânia e mantém uma força de grande capacidade na fronteira, apesar de uma retirada parcial de tropas, disse o comandante militar da Otan nesta sexta-feira.

"Temos visto uma retirada boa das forças russas do interior da Ucrânia mas, não se enganem, ainda há forças russas dentro da Ucrânia", disse o general da Força Aérea dos EUA Philip Breedlove a repórteres no quartel-general militar da Otan nos arredores de Mons, na Bélgica.

Alguns soldados russos posicionados perto da fronteira ucraniana se retiraram e outros parecem estar se preparando para partir.

"Mas a força que permanece e não mostra indicação de sair ainda é uma força de grande capacidade", disse.

O secretário-geral da Otan, Jens Stoltenberg, em sua primeira visita ao quartel-general militar da Otan desde que tomou posse no início do mês, disse que a Rússia continua a violar as leis internacionais na Ucrânia.

"Eles ainda estão violando a soberania e a integridade territorial da Ucrânia ao ter forças russas na Ucrânia", disse o ex-premiê da Noruega a repórteres durante visita ao centro de operação da Otan, que monitora a crise na Ucrânia.

A Otan suspendeu a cooperação prática com a Rússia em protesto pela anexação por Moscou da região da Crimeia e pelo apoio russo aos separatistas pró-Rússia no leste da Ucrânia.

Tudo o que sabemos sobre:
RUSSIAUCRANIASOLDADOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.