Rússia cogita novas bases navais no exterior

O presidente da Rússia, Dmitry Medvedev, disse na quinta-feira que seu país cogita instalar novas bases navais no exterior, a fim de ampliar o alcance global das suas Forças Armadas.

REUTERS

25 de novembro de 2010 | 18h21

Nas décadas de 1970 e 80 - durante a era soviética -, Moscou possuía dezenas de bases navais na Europa, América Latina, África e Sudeste Asiático. Com a crise econômica que se seguiu ao fim da URSS, suas forças ficaram praticamente restritas a bases domésticas.

Vladimir Putin começou a reconstruir o poderio militar russo ao assumir a presidência do país, em 2000. No ano passado, fontes militares informaram à agência Itar-Tass que Moscou havia decidido estabelecer bases navais na Líbia e no Iêmen, além de ampliar suas instalações no porto sírio de Tartus.

"Eu não faria segredo de que temos certas ideias sobre o tema (de bases no exterior)", disse Medvedev numa reunião com militares, mostrada pela TV. "Mas eu não as citaria em voz alta, por razões óbvias."

(Por Alexei Anishchuk)

Tudo o que sabemos sobre:
RUSSIANAVALEXTERIOR*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.