Rússia começa a retirar tropas de zona de segurança na Geórgia

Moscou cumpre acordo com a UE e inicia saída de território georgiano; Medvedev diz que soldados saem até 0h

Reuters,

08 de outubro de 2008 | 08h13

A Rússia começou a retirar suas tropas do território georgiano, cumprindo o acordo firmado com a União Européia (UE). Uma coluna de até 60 veículos militares russos abandonou nesta quarta-feira, 8, uma base no oeste da Geórgia e entrou na província separatista da Abkházia. O presidente russo, Dmitri Medvedev, afirmou nesta quarta-feira, 8, que as tropas deixarão as zonas de segurança nos arredores das regiões pró-Moscou até a 0h de quinta.   Um cessar-fogo mediado pela França em agosto prevê que até sexta-feira a Rússia abandone as zonas de segurança que estabeleceu dentro da Geórgia, junto às repúblicas separatistas da Ossétia do Sul e Abkházia - onde, no entanto, Moscou deve manter uma presença militar permanente. O comboio com os primeiros militares deixou a base de Urta, no oeste do país. Outro contingente deixou um posto de controle em Karaleti em direção à Ossétia. Segundo a Reuters, policiais georgianos já entraram nas regiões em que o Exército russo se retirou.   Forças russas invadiram a Geórgia em 8 de agosto, um dia depois de forças georgianas terem deflagrado uma ofensiva militar para recuperar a Ossétia do Sul, uma província separatista pró-Moscou. As movimentações desta quarta são o primeiro passo das tropas russas dos postos de controle instalados em território georgiano. A saída foi definida no acordo assinado entre Moscou e Tbilisi no plano de paz de seis pontos firmado em agosto, renegociado por problemas de tradução e interpretação das partes implicadas.   No dia 1 de outubro, outra etapa do plano de paz foi cumprida. O primeiro grupo de observadores internacional entrou nas províncias separatistas cujas independências foram reconhecidas por Moscou. A UE mandou cerca de 200 monitores civis para a região do conflito, com o objetivo de garantir que o cessar-fogo entre os dois países fosse cumprido. No dia 15 de outubro, acontece em Genebra uma reunião internacional sobre a segurança no Cáucaso e o retorno dos refugiados que fugiram da região com a guerra iniciada em agosto.

Tudo o que sabemos sobre:
GeórgiaRússia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.