Rússia começará retirada da Geórgia nesta quarta, diz militar

Comandante diz que soldados deixarão zona de segurança na Ossétia do Sul antes do prazo previsto em acordo

Efe e Associated Press,

07 de outubro de 2008 | 13h49

As tropas russas começarão na próxima quarta-feira e concluirão em 24 horas a retirada da zona de segurança em torno província separatista georgiana da Ossétia do Sul. O general Marat Kulakhmetov, comandante das forças russas de manutenção de paz na Ossétia do Sul, fez o anúncio nesta terça-feira, 7, em uma base militar em Tskhinvali, a capital ossetiana. O militar não fez menção às forças russas presentes na zona de segurança em torno da Abkházia, outra região separatista georgiana onde há presença de forças russas de manutenção de paz Como parte de um acordo mediado pela União Européia (UE), a Rússia se comprometeu a retirar-se das duas regioes na Geórgia até a sexta-feira. O contingente russo recuará para o interior da Ossétia do Sul e da Abkházia, onde já estava presente antes da breve guerra travada em agosto entre Moscou e Tbilisi. As tropas russas começaram a desmantelar no último domingo seus postos militares nas faixas de segurança que criaram na Geórgia para protegerem as separatistas regiões da Ossétia do Sul e da Abkházia, cuja independência Moscou reconheceu. Logo que as tropas russas se retirarem uma missão européia de observadores deve assumir sozinha as funções de supervisão nestas faixas entre o território georgiano administrado por Tbilisi e as regiões separatistas. Ao mesmo tempo, Moscou manterá suas tropas e numeroso material bélico em território das duas regiões separatistas. Forças russas invadiram a Geórgia em 8 de agosto, um dia depois de forças georgianas terem deflagrado uma ofensiva militar para recuperar a Ossétia do Sul, uma província separatista pró-Moscou.

Tudo o que sabemos sobre:
RússiaGeórgia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.