Rússia condena novas sanções dos EUA, diz que Washington voltou à Guerra Fria

Um importante diplomata russo criticou duramente a nova rodada de sanções dos Estados Unidos nesta segunda-feira, dizendo que as medidas são ilegítimas e não civilizadas e que as restrições dos EUA às exportações de alta tecnologia da Rússia marcam um retorno às práticas da Guerra Fria.

Reuters

28 de abril de 2014 | 14h30

"Nós condenamos firmemente a série de medidas anunciada na tentativa de colocar pressão com sanções sobre Moscou", disse o vice-chanceler Sergei Ryabkov em comentários publicados no site do ministério.

"Sanções extraterritoriais unilaterias são, por natureza, ilegítimas. Elas não apenas falham em corresponder às normas de interação civilizada entre Estados... elas contradizem as exigências do direito internacional", afirmou Ryabkov.

(Por Steve Gutterman)

Tudo o que sabemos sobre:
RUSSIASANCOESREACAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.