Rússia condena suspensão da Síria da Liga Árabe

A Rússia é contra a decisão da Liga Árabe de suspender a Síria e acredita que as nações do Ocidente estão incitando os opositores do presidente Bashar al-Assad a pressionar por sua renúncia, disse o ministro de Relações Exteriores russo, Sergei Lavrov, nesta segunda-feira.

STEVE GUTTERMAN, REUTERS

14 de novembro de 2011 | 15h54

Agências de notícias russas disseram que Lavrov também reiterou a oposição de Moscou a qualquer sanção internacional contra o Irã por conta de seu programa nuclear, e disse que outros países estavam alimentando tensões para justificar a imposição de sanções unilaterais.

Seus comentários ressaltaram os desacordos do Kremlin com o Ocidente e com outros países sobre como encerrar os meses de violência na Síria e persuadir o Irã a abordar as preocupações internacionais de que estaria desenvolvendo tecnologias voltadas para construção de armas nucleares.

"Acreditamos ser errado suspender a Síria na Liga Árabe", disse Lavrov, segundo a agência estatal de notícias RIA. O ministro viajava de volta a Moscou após a cúpula Ásia-Pacífico, no Havaí, acompanhado do presidente Dmitry Medvedev.

"Aqueles que tomaram essa decisão perderam uma oportunidade muito importante para tornar a situação mais transparente", afirmou.

A Liga Árabe suspendeu a Síria no sábado e pediu que seu Exército parasse de matar civis, uma medida inesperada que alguns líderes ocidentais avaliaram que poderia desencadear ações internacionais mais duras contra Assad.

Tudo o que sabemos sobre:
RUSSIASIRIALIGAB*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.