Rússia deve limitar trânsito de alimentos de Belarus e Ucrânia para Cazaquistão, diz agência

A Rússia deve limitar o trânsito de alimentos de Belarus e Ucrânia para o Cazaquistão por causa das tentativas desses países de burlarem um bloqueio russo, disse o diretor do serviço veterinário e fitossanitário russo nesta quinta-feira, segundo a agência de notícias RIA.

REUTERS

30 de outubro de 2014 | 09h04

No início de agosto, a Rússia proibiu importações de frutas, vegetais, aves, peixes, leite e derivados da União Europeia e alguns outros países, avaliadas em cerca de 9 bilhões de dólares, numa retaliação a sanções do Ocidente em decorrência da crise na Ucrânia.

"Vamos conversar sobre a interrupção do trânsito para o Cazaquistão através das fronteiras de Belarus e Ucrânia, permitindo a passagem somente via nossos postos de controle", disse Sergei Dankvert, segunda a RIA.

Rússia, Belarus e Cazaquistão possuem zonas de livre comércio como parte de sua união alfandegária, e o governo de Belarus prometeu impedir que alimentos proibidos sejam enviados para a Rússia.

O serviço veterinário e fitossanitário russo relatou recentemente um caso em que 8 mil toneladas de carne, falsamente rotuladas como sendo de origem brasileira e destinada ao Cazaquistão, chegaram à Rússia por meio de Belarus, disse Dankvert.

O serviço conseguiu localizar cerca de 300 toneladas dessa carne, enquanto 7,5 mil toneladas "se perderam pela Rússia", acrescentou.

(Reportagem de Polina Devitt)

Tudo o que sabemos sobre:
RUSSIAUCRANIAENTRADAS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.