Rússia discute novo acordo com os EUA sobre adoções

Estados Unidos e Rússia irão discutir um novo acordo para regulamentar a adoção de crianças russas por famílias norte-americanas, depois do escândalo em que uma mulher devolveu seu filho adotivo, disse o Departamento de Estado na quinta-feira.

REUTERS

29 de abril de 2010 | 19h07

Aytyom Savelyev, de 7 anos, chegou neste mês sozinho ao aeroporto de Moscou, levando um bilhete em que a mãe norte-americana dizia que não o queria mais. O caso provocou comoção nos dois países.

P.J. Crowley, porta-voz do Departamento de Estado, disse que houve uma reunião "frutífera" na quinta-feira em Moscou para que as adoções sejam retomadas, mas que um acordo ainda irá demorar.

"Nós nos comprometemos a buscar um acordo que fortaleça o processo de adoção de crianças russas e famílias norte-americanas", disse Crowley a jornalistas. "Esperamos (...) tranquilizar o governo russo de que partilhamos dos seus objetivos, queremos ver essas adoções continuarem, e partilhamos do interesse da Rússia em proteger essas crianças."

Ele afirmou que uma nova reunião foi marcada para 12 de maio, e que aparentemente a Rússia manterá por enquanto a prática de retardar novas adoções para os EUA.

(Reportagem de Andrew Quinn)

Tudo o que sabemos sobre:
RUSSIAADOCOESEUA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.