Rússia divulga instalação de novo sistema de defesa antimíssil

Sistema russo é criado em meio a impasse militar com os EUA sobre escudo antimíssil que deve criado na Europa

GUY FAULCONBRIDGE E DMITRY SOLOVYOV, REUTERS

06 de agosto de 2007 | 13h13

A Rússia mostrou nesta segunda-feira, 6, a instalação de um novo sistema de defesa que, segundo seus projetistas, servirá de base para uma nova geração de armas capazes de interceptar mísseis.Canais de TV do país divulgaram várias matérias a respeito da instalação do sistema de defesa antiaérea S-400, uma versão modernizada de uma unidade de míssil terra-ar dos tempos soviéticos."A eficácia real desse sistema consiste na habilidade dele de destruir alvos balísticos, mísseis balísticos, alvos aerodinâmicos", afirmou ao canal NTV Vadim Volkovitsky, vice-comandante da Força Aérea encarregado da defesa antiaérea."Sendo assim, possui não apenas a capacidade de ser usado como defesa antiaérea, mas também como defesa antimíssil", disse.A Rússia entrou em rota de colisão com os EUA devido aos planos norte-americanos de instalar partes de um escudo de defesa antimíssil na Polônia e na República Tcheca.Os EUA afirmam que o sistema pretende prover defesa contra "países inamistosos" como o Irã e a Coréia do Norte e que não seria capaz de conter o gigantesco arsenal nuclear da Rússia.Mas o presidente russo, Vladimir Putin, diz que o escudo prejudicaria os interesses da Rússia. E, segundo generais do país, o governo russo instalará seu próprio escudo de defesa antimíssil como retaliação.O jornal Vremya Novostei informou que o S-400 serviria de base para um sistema de defesa antimíssil. Os projetistas do S-400 Triumf disseram que já trabalhavam no desenvolvimento de um sistema de defesa antimíssil móvel."Nossa próxima tarefa é um sistema chamado S-500, um sistema antimíssil, um sistema antimíssil móvel, um sistema de quinta geração que faria parte do sistema unificado de defesa antimíssil da Rússia", afirmou Igor Ashurbeili, diretor-geral da agência de projetos militares do país, a Almaz.Um padre da Igreja Ortodoxa russa apareceu na TV abençoando as novas armas durante uma cerimônia de apresentação delas, na cidade de Elekrostal (grande Moscou). Os sistemas defenderão inicialmente a capital russa e a região central do país.O S-400 consegue destruir alvos viajando a uma velocidade de até 5 quilômetros por segundo. Entre seus alvos incluem-se aeronaves e mísseis balísticos de médio alcance, mas não os mísseis intercontinentais, que se deslocam a velocidades maiores. O raio de ação da arma chega a 400 quilômetros.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.