Rússia diz desconhecer proposta de cessar-fogo georgiana

A Presidência, a Chancelaria e o Ministério de Defesa disseram não ter recebido nada da parte georgiana

Efe

09 de agosto de 2008 | 14h41

As autoridades russas dizem desconhecer a proposta de cessar-fogo para o conflito na Ossétia do Sul feita pelo presidente da Geórgia, Mikhail Saakashvili.   Veja também: Medvedev diz a Bush que Geórgia deve retirar exército Polônia pede convocação de cúpula da UE sobre Ossétia do Sul Rússia ataca cidade da Geórgia fora da região de conflito Conflito na Geórgia cresce em outra província separatista Presidente georgiano propõe fim imediato das hostilidades Medvedev anuncia ofensiva russa para 'impor a paz' à Geórgia Entenda o conflito separatista na Geórgia Assista ao vídeo no Youtube  Professor comenta a situação no Cáucaso  Galeria de fotos do conflito    A Presidência, a Chancelaria e o Ministério de Defesa disseram não ter recebido nada da parte georgiana.   "Por nenhum canal recebemos contato dos dirigentes da Geórgia direcionados ao presidente da Rússia", disse às agências locais a assessoria de imprensa do Kremlin.   Uma fonte da Chancelaria disse à agência Interfax que também não recebeu proposta alguma para a cessação das hostilidades.   "Não sabemos de nada, mas antes (os georgianos) devem fazer outra coisa: retirar suas tropas e armamento e deixar de matar gente na Ossétia do Sul", comentou o Ministério da Defesa.   Saakashvili pediu na manhã deste sábado, 9, à Rússia um cessar-fogo imediato na Ossétia do Sul e sua chamada foi transmitida por todas as agências e canais de televisão internacionais e locais.   Esta tarde, durante a visita a um hospital de Tbilisi onde atendem aos feridos, Saakashvili reiterou que a "Geórgia está disposta a impor um cessar-fogo em Tskhinvali e iniciar negociações com a Rússia".   "Me dirigi ao presidente da Rússia, Dmitri Medvedev, com a proposta de deter juntos esta demência", disse.   Durante uma conversa telefônica com o presidente americano, George Bush, o presidente russo pôs como condições a retirada das tropas da Geórgia.

Tudo o que sabemos sobre:
Ossétia do SulRússia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.