Rússia diz estar disposta a trabalhar com FMI e UE para ajudar Ucrânia

O ministro das Finanças russo, Anton Siluanov, disse na quinta-feira ao secretário do Tesouro norte-americano, Jack Lew, que a Rússia está preocupada com a dívida da Ucrânia pelo gás natural russo, mas que o governo de Moscou está disposto a trabalhar com parceiros internacionais para fornecer ajuda financeira a Kiev.

Reuters

11 de abril de 2014 | 07h20

"Uma preocupação foi expressa sobre a crescente dívida ucraniana pelo fornecimento de gás russo, particularmente no contexto de preparação para o inverno de 2014-2015", disse Siluanov a jornalistas após encontro com Lew às margens de um encontro do Banco Mundial e do FMI em Washington.

"A Rússia está pronta para participar do apoio à Ucrânia junto com o FMI e a União Europeia", disse Siluanov.

Ele disse ainda que afirmou ao homólogo norte-americano que a anexação da Crimeia pela Rússia foi legítima.

(Reportagem de Lidia Kelly)

Tudo o que sabemos sobre:
RUSSIAUCRANIAAJUDA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.