Rússia diz que Síria atua para tornar armas químicas seguras

O ministro das Relações Exteriores russo, Sergei Lavrov, disse não acreditar que o governo do presidente sírio Bashar al-Assad usaria armas químicas na guerra civil do país, dizendo em comentário transmitido nesta segunda-feira que fazer isso seria "suicídio político".

Reuters

24 de dezembro de 2012 | 16h07

Lavrov disse ao canal de televisão Russia Today que os sinais recentes de que parte do arsenal químico da Síria estava sendo transportado --um fato que alarmou os governos ocidentais-- era um esforço do governo de tornar as armas mais seguras.

"Nossa informação é... de que os últimos relatórios sobre algum movimento das armas químicas era relacionado a medidas tomadas pelo governo para concentrar o material químico... em dois locais, para se certificar de que está absolutamente protegido", disse ele.

(Reportagem de Steve Gutterman)

Mais conteúdo sobre:
RUSSIASIRIAARMAS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.